A madeira sustentável

A madeira sustentável

A algum tempo me deparo com essa questão. A madeira é uma matéria-prima sustentável ou não?
Existem argumentos que dizem que não. Sua exploração ilegal, condições dos trabalhadores do ramo e problemas ambientais relacionados ao desmatamento.
O que vejo são notícias alarmantes sobre o nível de desmatamento da Amazônia e problemas com a Mata Atlântica. Não que tivemos uma colonização exploratória. Opa! Espera aí, isso é outro assunto.

O que fazemos a respeito desses problemas? Paramos de comprar produtos derivados da madeira?
Livros impressos, nem pensar! Flyers e postais, anti-ecológico! Aquele armário do seu quarto, o próximo não será de madeira. A madeira vai continuar existindo em nossas vidas, assim como o tão mal falado plástico.

Vai mesmo? Como você tem tanta certeza?
Tenho certeza porque o consumo consciente depende apenas de nós mesmos. Como assim? Vou te explicar. Se alguém te disser. Compra esse carro. É barato, mas polui muito mais o ar que você e sua família respira. Você compraria?
Posso estar errado, mas você escolheria outro. Aquele lance do “green washing“. Você vai continuar se enganando até quando?
E o que isso tem a ver com a madeira?

O raciocínio é o mesmo. Ao comprar madeira ou algum produto que contenha madeira, certifique-se que a madeira usada não é ameaçada de extinção ou ilegal. Dê preferência a produtos com algum tipo de certificação séria. Essa é sua única garantia de que você também não tenha culpa nessa história. Felizmente e infelizmente. Felizmente porque existem ofertas de produtos e infelizmente porque a demanda ainda é maior que a oferta. O que precisamos é pressionar para que mais pessoas tenham essa consciência e, assim, mais pessoas ofereçam a opção sustentável. Inclusive aqueles que querem continuar fazendo da madeira sua profissão. Entendeu? Pensar no longo prazo.

Uma coisa é certa. A madeira ainda é um material mais ecológico em toda sua cadeia produtiva do que outros como o cimento, aço e plástico.
Pense nisso na sua próxima escolha.

Caso queira se aprofundar no assunto veja os links abaixo.

IBAMA – Lista de espécies da flora ameaçadas, nela algumas madeiras conhecidas como pau-brasil, jacarandá, mogno e o tão desejado pelos designers o roxinho.
Seja Legal, boas práticas para manter a madeira ilegal fora dos seus negócios – da WWF
Madeira, uso sustentável na construção civil – do IPT com Secretarias municipais e estaduais de São Paulo